A história do Tap Dance – Sapateado Americano

A história do Tap Dance – Sapateado Americano

tap3

TAP DANCE É VIDA! TAP DANCE É PRA TODOS!

Tap Dance é um estilo divertido de dança que qualquer pessoa pode aprender, independentemente da experiência anterior em dança. Sapateado é benéfico de muitas maneiras. Incluem o aumento cardiovascular condicionado, força, flexibilidade e coordenação. O Tap Dance fortalece pernas e pés, além de aumentar a flexibilidade nos quadris, joelhos e tornozelos. Habilidades cognitivas são também reforçadas, como tap dancers deve desenvolver tanto a memória mental quanto a muscular.

Sapateado também desenvolve um grande senso de ritmo, de tempo, agilidade e concentração. Podemos sapatear em muitos ritmos, usando de músicas clássicas até as mais atuais. Ou ás vezes nem precisamos da música, com nosso instrumento nos pés criamos nossa própria melodia.

E além de tudo isso… Diversão na certa!

 

HISTÓRIA DO TAP DANCE

Muito se fala sobre a história do sapateado, mas sua origem causa alguns desencontros, justamente por parecer ter originado de vários lugares.

A hipótese mais provável nos leva ao século V – e que foi na Irlanda, onde os camponeses que usavam sapatos com solado de madeira para aquecer os pés, começaram a brincar com os sons que esse sapato fazia. Criavam diversos ritmos, originando uma dança conhecida como Irish Jig. O Irish Jig exigia de seus dançarinos um rápido e complexo trabalho dos pés, com o braço próximo ao tronco.

Séculos mais tarde, na Inglaterra, durante a Revolução Industrial, os operários usavam sapatos de madeira. Nos intervalos do trabalho, estes operários desafiavam uns aos outros com os sons produzidos pelo sapato, criando uma nova dança chamada de Lancashire Clog. Mais tarde estes tamancos foram substituídos por solados de couro com moedas de cobre fixadas na sola, para conseguir ganhar e impressionar mais no desafio produzindo maior som. Outra influência também muito forte veio das danças africanas, que eram feitas pelos escravos em suas poucas horas de lazer. Alguns senhores feudais admiravam essas danças que uniam o trabalho dos pés escravos para seu próprio entretenimento.

Em 1882, um artista menestrel chamado Thomas acresentou solas metálicas nos sapatos para produzir som de percussão aos seus movimentos rítmicos. Outros artistas gostaram da ideia e seguiram o exemplo. O Tap Dance espalhou-se rapidamente através de shows de vaudeville, mas ainda permaneceu como uma dança cômica de entretenimento.

7742ed3423f9959d418960e29f39819c

No início do século 20, o tap dancer negro Bill “Bojangles” Robinson deu um passo progressivo e marcante na tentativa de sair em turnê se mantendo como um artista solo. Esta foi uma jogada arriscada e rara, pq os afro-americanos não eram autorizadas a estar no palco junto com artistas brancos. Em resposta a esta barreira, Robinson consistentemente se apresentava como um servo no palco, então ele não estava realmente quebrando o protocolo.

As leis de proibição levaram ao desenvolvimento de clandestinos, onde afro-americanos poderiam encontrar emprego como dançarinos de tap dance, apresentando para públicos embriagados que eram predominantemente brancos. Mais pra frente Hollywood começou a fazer musicais para ajudar a nação com as dificuldades da guerra. Para fazer com que os musicais ficassem mais divertidos, o uso de acrobatas foram adicionados ao gênero para torn-a-lo mais ativo. Dançarinos começaram a incorporar coreografia sincronizada em seus atos e também para adicionar ao entretenimento um visual atraente. Esta combinação de elementos é o que à luz a forma mais moderna de tap dance, ou o Tap Dance Broadway.

Nos EUA, o Sapateado se deu pelos negros americanos, que se desafiavam com a dança acompanhada por ritmos sofisticados, com muitos movimentos de corpo e não apenas o trabalho dos pés, era uma dança exclusivamente masculina.

Entre os anos de 1909 e 1920, vários estilos musicais e de dança foram criados nos EUA, como o “FOX TROT” e o “TUKEY TROT” e com a chegada dos africanos e europeus na América do Norte, essa fusão de informações se uniu ao estilo musical americano que estava em alta, então começaram a surgir os sapatos com chapinhas de metal nas solas e a dança chamada então de SAPATEADO.

shuffle-along-jr-28-29-blake-01-g1-e2

O Sapateado Americano se consolidou realmente no início da década de 20, quando foi criado o espetáculo “Shuffle Along”, onde 16 bailarinas executavam a mesma coreografia dando origem ao chamado “Chorus Line” e revolucionando os palcos da Broadway.

Desde então, até meados dos anos 40, o sapateado proliferou como uma febre nos EUA, embora mas décadas de 50 e 60, tenha sumido do cenário cultural americano, devido à Segunda Guerra Mundial.

Na década de 70, o sapateado teve seu grande retorno aos palcos conquistando, anos mais tarde as telas do cinema, dando origem a era dos grandes musicais e tendo como protagonistas os grandes mestres: Fred Astaire, Ginger Rogers, Gene Kelly, Ann Muller, entre outros.