Ballet Clássico – Sapatilhas de ballet – A História das sapatilhas da bailarina

Ballet Clássico – Sapatilhas de ballet – A História das sapatilhas da bailarina

sapatilhas meia ponta e ponta

As sapatilhas de ballet são calçados finos e leves, às vezes chamados de chinelos de balé. A sapatilha de ballet possui finas fintas, portanto possui flexibilidade máxima. Elas são protegidas com elásticos e estão perfeitamente ajustados ao pé, para que eles tenham uma segurança máxima. As sapatilhas podem ter um elástico no arco do pé ou dois elásticos entrecruzados no topo do arco do pé.

As sapatilhas ballet são feitos de cetim, lona ou couro macio. As de cetim se desgastam rapidamente e são usados ​​para o desempenho formal. As de lona também se desgastam rapidamente, mas são menos dispendiosos e as mais confortáveis.  As de couro duram muito tempo.

Na prática, os bailarinos usam roupas de malha, polainas, meias, casaquinhos para manter os músculos quentes.

Durante a performance, a maioria das bailarinas profissionais usam sapatilhas de balé e, em seguida, se transformam em sapatilhas de ponta para o desempenho principal e a maioria dos bailarinos usam sapatilhas de meia ponta.

sapatilha meia ponta

As sapatilhas de ballet podem ser bronzeados, como a pele, para dar um olhar descalço. As sapatilhas da mulher normalmente são cor de rosa e dos homens  são de cor preta ou branca.

Os bailarinos têm forma de pés diferentes, comprimento do dedo e flexibilidade do arco dos pés, de modo que os fabricantes devem fazer diferentes modelos de sapatilhas de ballet personalizados.

Em primeiro lugar, antes da Revolução Francesa, a dança BALLET foi realizada em sapatilhas com calcanhares chamados sapatos de calcanhar. Estes eram sapatos delicados e caros, feitos de seda de qualidade com solas de couro macio. Marie Camargo, membro do Paris Opera Ballet, foi a primeira bailarina a vestir um sapato de balé sem o calcanhar. Ela encurtou a saia de ballet para permitir que todos conseguissem ver seu belo trabalho de pernas e técnica.

Marie Taglioni tinha um estilo descalço e usava sapatilhas de cetim macias com sola de couro.

Charles Didelot criou o antecessor das sapatilhas clássicas de ponta. Ele descartou sapatos de dança com saltos habilitados para bailarinos de ballet. Eles eram de fundo plano, tinham fitas para garantir as sapatilhas aos pés e tinham material debaixo dos dedos para permitir que as bailarinas parassem nos dedos dos pés. Mas as sapatilhas ainda estavam sem suporte e estrutura para os pés. Elas eram apenas sapatilhas de cetim com solas de couro, então as bailarinas tinham que contar apenas a força.

August Bournonville, o coreógrafo dinamarquês, colocou ênfase em sapatilhas de ballet masculina, chamado sapatilha de Bournonville. Elas eram pretos com um vamp branco em forma de V na frente, para a impressão do pé pontiagudo e longo.

sapatilhas de ponta

A bailarina russa Ana Pavlova deu apoio extra aos pés. Ela teve problemas com lesões, então ela inseriu solas de couro temperadas em sapatos e endureceu e achatou a área dos dedos formando uma caixa nas pontas dos pés. Estas sapatilhas tornaram-se antecessores das sapatilhas de ponta de hoje. Elas deram pés curvados, e o trabalho de ponta tornou-se menos doloroso.

As sapatilhas Dori combinam a caixa, o calcanhar e a sola flexível, permitindo etapas do ballet clássico e outros estilos de dança. Elas foram criadas pelo bailarino e coreógrafo de Las Vegas, Dorimar Bonilla.

O sapato de dança mais conhecido é a sapatilha de ponta. Elas são usadas ​​quando a bailarina executa o trabalho de ponta. Elas geralmente são usadas ​​por mulheres. A dança de pointe é quando as bailarinas dançam nas pontas dos dedos dos pés. Estas sapatilhas se desenvolveram como uma necessidade das bailarinas para dançar em pointe por um longo período de tempo e como o intuito que a bailarina pareça sem peso, leve e graciosa ao saltar e tão leve como desafiar a gravidade. A cor mais conhecida para as sapatilhas de ponta é rosa claro.

Elementos das sapatilhas de ponta são uma caixa de gesso nas pontas, duas fitas e uma faixa elástica, sola, tampa de tecido e acessórios.

A bailarina às vezes usa diferentes modelos de sapatilhas de ponta para diferentes performances. O estilo agressivo exige sapatilhas de ponta mais rígidas, enquanto o estilo lírico requer sapatilhas de ponta mais suaves.

As sapatilhas de ponta durarão entre dez e vinte horas de uso. Bailarinas de ballet profissionais vão desgastá-lo em uma só performance. A vida útil das sapatilhas de ponta inclui muitos fatores como ajuste, quebra, técnica, uso, força do pé, peso e superfície de desempenho.

As sapatilhas de meia ponta são muito semelhantes as sapatilhas de ponta, mas eles não possuem a estrutura rígida nas pontas dos dedos, então são mais suaves

Notícias do Dicas – No início da primavera acontece em NYC as AUDIÇÕES ESPETACULARES DE NATAL – Rockettes do Radio City

Notícias do Dicas – No início da primavera acontece em NYC as AUDIÇÕES ESPETACULARES DE NATAL – Rockettes do Radio City

A primavera surgiu e o clima está aquecendo, mas já temos Natal na mente! E também 937 outros bailarinos que esperavam do lado de fora do Radio City Music Hall na esperança de serem lançados no Espetacular Show de Natal de 2017. 937! Para quebrar isso, são 102 candidatos de ensemble masculino, 340 candidatos de ensemble feminino, 77 candidatas de Clara e um grande número de 418 candidatas de Rockette. Aqui está um dia a dia de como a semana foi:

Dia 1: Audições de Chamada Aberta do Ensemble Masculino

O primeiro dia foi dedicado a bailarinos masculinos, enquanto mais de 100 homens talentosos se dirigiam para o Radio City Music Hall por 2 horas. Depois de se alongar e aquecer no Small Rehearsal Hall, os grupos foram convocados para o Grande Salão de Ensaio para audição na frente de Julie Branam, a Diretora e Coreógrafa, e seus assistentes de dança Sam e Dylan.

Após uma breve introdução, a coreografia começou quase que imediatamente, com os assistentes ensinando contagens à velocidade da luz e gradualmente adicionando música e mais 8-contagens até completar a sequência. Nessas audições, os assistentes não são apenas professores, mas também fornecem um exemplo visual para os bailarinos na sala para ajudá-los a absorver todos os detalhes da coreografia.

“Meu conselho para todos vocês é assistir como esses dois estão dançando”, aconselha Julie. “Dance como eles”.

RCCS Male Auditions

Dia 2: Audições de Chamada Aberta Ensemble Feminino & e Para Clara

O segundo dia pediu fortes chuvas, mas isso não impediu as mulheres bailarinas e jovens bailarinas de aparecerem no Radio City Music Hall para o dia da audição!

RCCS Female Auditions

Primeiro: mais de 300 mulheres embaladas no Grand Lounge para preparar e preencher a papelada antes de seu grande momento. Com uma participação tão grande, as meninas foram levadas para o Grande Salão de Ensaio em cinco grupos menores para audição para Julie e seu time. Semelhante às audições de conjuntos masculinos, as audições de conjunto feminino implicaram aprender uma breve coreografia, sendo chamada a atuar em grupos de três e depois repetir com nova coreografia. A única grande diferença é que as bailarinas femininas terminaram suas audições com uma combinação de ponta!

Foi uma manhã cansativa para esses sonhadores, mas Julie instou aqueles que fizeram isso em cada rodada para não deixá-lo mostrar: “Eu sei que você está pensando muito, mas eu não conheço a maioria de vocês. Você tem que nos mostrar a alegria que você tem enquanto dança no seu rosto! ”

Falando de caras alegres, as audições da tarde trouxeram mais de 70 jovens bailarinas esperançosas com sorrisos prontas para mostrar seus melhores movimentos de balé para o papel de “Clara”. Mas o dia da audição não era a única coisa que causa emoção entre as meninas! Rockettes Katelyn e Megan, que se apresentaram como Clara no Christmas Spectacular, pararam para oferecer conselhos aos auditores, animá-los e, claro, tirar alguns selfies!

RCCS Clara Auditions

As meninas pequenas  então se despediram de seus pais e partiram para o Grande Salão de Ensaio para aprender uma combinação de balé dos assistentes de dança de Julie. Depois de arabesques, jetés, pas de bourrées, saltos, passés, piqués, as meninas restantes experimentaram “pirouetas de dedo”. Isso envolve o assistente de Julie Dylan apontando seu dedo indicador verticalmente para o chão e a bailarina segurando seu dedo e eles executam um arabesque-passé turn en pointe – um movimento que é exibido no show!

Dia 3: Callbacks Masculino e Feminino

Os sortudos e talentosos que fizeram as rodadas de audições dos dias 1 e 2, voltaram para a Radio City Music Hall no dia 3 para o dia do callback.

O conjunto masculino começou a manhã no espírito de Natal, combinando seus vocais estelares com a coreografia de Natal para uma rotina festiva diretamente do Espetacular do Natal. Mas essa não foi a única coisa do show que eles aprenderam. Eles também abordaram os incríveis saltos russos  que mostram os bailarinos do sexo masculino durante a cena do “Nutcracker”.

O conjunto feminino seguiu os passos da manhã, aprendeu as letras de uma música do Espetacular  de Natal e aperfeiçoou seus movimentos de dança sob a direção de Julie: “Quanto mais energia você colocar em seu canto, melhor será a sua dança”.

Ambos os grupos praticaram e aperfeiçoaram as rotinas que aprenderam no início da semana, eventualmente saindo da sala com expressões esperançosas e emoção para ouvir se eles serão escolhidos para show!

Dia 4: Rockettes Audição Aberta

As audições de Rockettes sempre lotam os arredores de todo Radio City Music Hall, mas esse ano bateu o recorde! Bailarinas de todo o mundo esperaram com antecipação e entusiasmo para entrar no edifício e dar o próximo passo em direção aos seus sonhos.

RCCS Open Rockettes Auditions

Não é qualquer bailarina com mais de 18 anos pode fazer uma audição. Julie procura bailarinas que estão em ótima forma física e têm energia para estar em até cinco shows de 90 minutos em um dia. E não se esqueça do requisito de altura: você deve estar entre 1,68 a 1,72 de altura.

As bailarinas foram divididos em cinco grupos para entrar no Grande Salão de Ensaios e mostrar o alcance de seu talento de dança no balé, jazz, tap, lírico e battements! Com mais de 400 meninas e uma quantidade limitada de vagas, muitos cortes foram feitos ao longo do dia, mas isso não impediu a incrível energia da sala.

Mesmo Julie não podia se ajudar: “Nós somos mulheres fortes e poderosas, ouçam-nos rugir!”

Dia 5: Rockettes Callbacks

Voltam as bailarinas e se esforçam para melhorar na apresentação das mesmas rotinas na esperança de se juntar à linha de ponta icônica que tantas sonham em fazer parte.

RCCS Open Rockettes Auditions

E para saber quem será o elenco desse ano os shows de Natal começam dia 30 de novembro no Radio City em NYC!